Tempo de renovação no Centro de Letras

centro-letas-pr

Um sopro de renovação está sendo insuflado no centenário Centro de Letras do Paraná, agora sob a presidência da escritora e jornalista Alzeli Bassetti. Fundado no mesmo ano em que a Universidade, em 1912, o Centro é a segunda mais antiga entidade cultural paranaense (a primeira é o Instituto Histórico e Geográfico, que data de 1900). Juntamente com o IHGP, também é uma das duas entidades culturais independentes do poder público que dispõem de sede e patrimônio próprios. Isso graças à clarividência do Governador Bento Munhoz da Rocha Netto, que incluiu a construção da sede do CLP no programa de obras do Centenário do Paraná, em 1953.

Alzeli Bassetti

Alzeli Bassetti

Temas da atualidade

Alzeli está comandando uma experiência nova: em vez das clássicas tertúlias com declamação de versos, estão sendo promovidas palestras sobre assuntos da atualidade. Neste mês de abril, numa programação semanal eclética, a Copa do Mundo foi abordada pelo jornalista Carlos Alberto (Nêgo) Pessoa, a “Tortura no Brasil” por Narciso Pires, e “Rolês e Direitos Humanos” pelo procurador Olympio de Sá Sotto Maior”. Hoje, dia 29, o “Sistema penitenciário do Paraná” estará sendo analisado por Isabel Kugler Mendes.

Em maio

Em maio, estão programadas as palestras do jornalista Celso Nascimento, colunista da “Gazeta do Povo”, sobre a “Imprensa escrita no Brasil de hoje”; do médico José Joaquim de Oliveira Monte sobre o “Inconsciente Coletivo” e do Secretário estadual da Cultura, Paulino Viapina, sobre “Desafios da cultura no Paraná”. As palestras são seguidas de audições musicais.

Mas nem tudo é harmonia e inovação: Alzeli está enfrentando dificuldades financeiras para a manutenção da entidade e apela aos sócios para que paguem em dia suas contribuições.